" Eles amam-se. Toda a gente sabe, mas ninguém acredita. Não conseguem ficar juntos. Simples. Complexo. Quase impossível. Ele continua a viver a sua vida idealizada e ela continua a idealizar a sua vida. Alguns dizem que isso jamais vai dar certo. Outros dizem que foram feitos um para o outro. Eles preferem não dizer nada. Preferem meias palavras e milhares de coisas não ditas. Ela quer atitudes e ele quer ela. Todas as noites, ela pensa nele e todas as manhãs, ele pensa nela. E assim vão vivendo até quando a vontade de estarem um com o outro foi maior do que os outros. Enquanto o mundo vive lá fora, dentro deles existe um pedaço do outro. E mesmo sorrindo por aí, cada um sabe a falta que o outro faz. Nunca mais se viram, nunca mais se tocaram, e nunca mais serão os mesmos. É fácil porque os dias passam demasiado rápido, é difícil porque o sentimento permanece dentro deles. E todos os dias eles perguntam o que fazer. E imaginam os abraços, os beijos, as noites com dores nas costas, esquecidas pelo primeiro sorriso do outro. E que no momento certo se reencontrem e que nada seja por acaso. "

(Não é da minha autoria* mas encaixa-se perfeitamente na minha vida agora)

Sem comentários:

Enviar um comentário