« Oh e que bom que é os nossos corpos estarem abraçados debaixo dos cobertores, a respiração ofegante, a pulsação acelerada e as nossas mãos a procurarem o corpo um do outro. Adoro a sensação de te pertencer e não me lembrar de mais nada, não saber sequer de onde vim e para onde vou quando o dia acabar e tiver de te deixar (eu sei, não te deixei, é apenas uma pausa até ao dia seguinte). O resto do mundo fica muito além do pensamento. Adoro quando sinto o bater do teu coração, a tua respiração, as tuas mãos, as tuas pernas entre as minhas, os teus lábios tão junto aos meus, oh e o calor dos nossos corpos? .. Pergunto-me se há alguma coisa melhor no mundo do que nos amarmos assim. Porque sinceramente eu não conheço nada melhor do que as sensações e os sentimentos que me transmites e me fazes sentir. Conheço cada pedaço de ti, do teu corpo. Cada recanto dos teus lábios. Cada olhar. Cada palavra. Cada toque. És perfeito, és meu e sim vais ser durante o resto da tua vida. » É preciso dizer mais alguma coisa? Só:

"És só minha, nunca me deixes."
"Nunca te vou deixar."

Sem comentários:

Enviar um comentário