1 de Janeiro de 2013


No ano que passou, tantas foram as coisas que aconteceram. Perdi alguns amigos, chumbei a uma disciplina, mudei de casa e vivi momentos fantásticos com aquela tal pessoa sem a qual eu não sabia o que seria de mim. Entre outras coisas banais. Mas essas são as que me marcaram em 2012. De vez em quando, ainda sinto saudades daquilo que eu e algumas pessoas fomos e da minha antiga casa. Mas por cá só restam as lembranças, os apertos no peito e a revolta ao pensar em como sou tão ingénua ao acreditar na bondade das pessoas. Ao achar que toda a gente tem um coração bom e que gosta de ver os outros bem. É, talvez seja por isso que agora fico mais no meu canto. Não me preocupo muito com o exterior. Cada um por si, talvez. Quanto à minha antiga casa, que saudades que sinto. Do meu quarto, com a minha secretária lá, cheia de porcaria lá enfiada que o tornava tão acolhedor. Da minha sala grande com os meus sofás super confortáveis. Da minha cozinha, até da casa de banho e do quarto dos meus pais sinto saudades. Que nostalgia, só de relembrar. Estava lá desde que nasci e só Deus sabe o que me custou os primeiros dias nesta casa, as vezes que me senti sozinha e incompreendida pelos meus pais. Já passaram quase três meses e ainda assim as lágrimas teimam em surgir quando penso demais no assunto. Isto é um pouco parecido com um inferno, discussões atrás de discussões, problemas atrás de problemas. Tenho pena do meu irmão que assiste a tudo diariamente mas eu vou protegê-lo do que puder, se vou. Eu sei que vida não seria vida sem obstáculos, eu sei. Quanto a ter chumbado, não me arrependo, porque sei que agora estou aplicada, empenhada em tirar boas notas. E quanto ao meu bebé, preciso de lhe agradecer por tudo o que fez e faz por mim. Por todas as vezes que ouviu o meu choro e me acalmou, por todos os abraços que me trouxeram a tranquilidade de volta, por aquelas noites que me ouviu além das 2h da manhã porque eu tinha medo de ficar sozinha, por vir ter comigo sempre que eu precisava de sair de casa, por estar aqui comigo, dia ou noite, por me apoiar, ouvir, por me dar conselhos e por ter feito de 2012 um dos melhores anos que já tive. És um grande Homem e mereces tudo de melhor que há no mundo

Amanhã, dia 02-01-13 fazemos 13 meses * só espero que continuemos assim por muitos e muitos anos. Amo-te! 

Sem comentários:

Enviar um comentário