21 de Abril de 2013

Na sexta-feira passei o dia na casa do meu amor. E só de me lembrar do quanto foi bom passar tanto tempo só contigo, morro de saudades. O que vale é que é já amanhã que te vou poder apertar tanto e tanto, como em todas as segundas e vai ser tão bom ** Mas sexta, foi um dia perfeito, como já não tínhamos há muito. Tirando a parte do monopólio, porque perdi tudo :( mas logo depois vieste atrás de mim dar-me miminhos daqueles bons ** e derreti por completo, que até não consegui continuar a ler ihih. És fantástico, perfeito, maravilhoso. És o melhor homem que já conheci na vida. Nada me apaga aí de dentro de ti. Nada. Amo-te até ao infinito *


PS: Não preciso de descrever os pormenores, porque sabes o que sinto a cada instante que estás por perto, sempre que me tocas, sempre que me olhas, sempre que me beijas, sempre que dizes que me amas. Sabes que sinto arrepios e borboletas no estômago, sabes que tenho medo de te perder e continuas do meu lado a provar-me todos os dias que não são os problemas, as discussões, os amuos, a falta de paciência que nos vão separar. Continuas a provar-me todos os dias que o para sempre é possível se quisermos e que juntos somos mais fortes que todo o mundo lá fora. Posso dizer que tu me conheces melhor que ninguém, melhor que eu mesma. E horas, porque são 23.23. E não há nada mais verdadeiro do que o amor que sinto por ti. Nunca duvides disso.

Sem comentários:

Enviar um comentário